7 Dicas para Casar Gastando Pouco



O dia mais feliz da sua vida foi quando ele(a) pediu você em casamento. O mais triste, foi quando vocês descobriram o quanto custava, de fato, realizar a festa. Muitos noivos se assustam quando percebem o quanto cada elemento de uma celebração pode sair caro e, consequentemente, o sonho de reunir toda a família e os amigos acaba sendo adiado, às vezes por anos.

Mas não precisa ser assim: confira 7 dicas para economizar e garantir que sua festa de casamento caiba no seu bolso:

1. Estabeleça uma meta

Hoje em dia, é comum os próprios noivos bancarem a festa, mas é preciso ser realista para não entrar na vida a dois com a conta negativa. Antes de começar o planejamento, o ideal é que o casal converse e estabeleça um valor máximo para gastar na festa – de preferência, um valor que os dois já tenham, somando suas economias. Se esse for o caso, o dinheiro pode ser separado e guardado num fundo de investimento, para render durante os meses de preparação.

2. Contrate uma assessoria

A assessoria de casamento pode parecer um luxo, à primeira vista, mas é surpreendente o quanto se pode economizar com uma boa orientação profissional. Se bem escolhida, a assessoria (completa) pode ajudar a encontrar fornecedores que se encaixam no orçamento do casal, negociar contratos mais vantajosos e buscar soluções mais baratas para certos elementos da festa, de acordo com o perfil dos noivos.

3. Frequente feiras de casamento

Este item exige um pouco de paciência, mas é uma boa dica para quem não sabe por onde começar. Nas feiras de casamento, como a Expo Noivas (que acontece duas vezes por ano em São Paulo), profissionais de todos os tipos, desde assessorias até fornecedores de lembrancinhas, drinks, convites e vestidos, exibem seus trabalhos e oferecem descontos significativos para quem fechar contratos durante o evento.

4. Defina prioridades

Se o orçamento é apertado, talvez vocês tenham que abrir mão de alguns mimos para investir em outros. Por mais que uma cascata de chocolate soe tentadora, por exemplo, talvez ela não seja tão importante quanto um bom fotógrafo, ou um bom DJ. No caso de um casal que adora gastronomia, talvez o buffet seja o item mais importante, e a decoração possa ser mais barata. Conversem, descubram o que é essencial para vocês e deixem para economizar nos elementos que não são tão significativos para os dois.

5. Envolva sua família

Este é um item controverso, mas garante economia e pode criar uma cerimônia muito mais significativa para os noivos. Uma boa ideia para evitar problemas (como parentes e amigos trabalhando quando deveriam estar se arrumando; ou uma decoração confusa, feita por muitas mãos) é dar pequenas funções a cada um: um amigo que fala bem pode ser o cerimonialista; um parente mais prendado pode fazer vasinhos para as mesas, enquanto outro prepara uma montagem com as fotos para colocar nas paredes… Vale tudo, desde que a festa tenha a cara do casal!

6. Diminua a lista

Cortar nomes da lista de convidados é um processo doloroso, mas necessário. Afinal, quase tudo na festa depende da quantidade de pessoas: o buffet, o espaço, o bar, os doces… A boa notícia é que os chamados “mini weddings”, muito comuns hoje em dia, podem ser realizados em espaços muito mais charmosos, como um restaurante, o quintal da casa dos noivos ou até um hotel em outra cidade. Para fazer o “corte”, você pode considerar algumas dicas*:
– Você conversou com essa pessoa no último ano? (Se “não”, corte.)
– Você costuma ver essa pessoa fora do ambiente de trabalho? (Se “não”, corte.)
– Seu noivo/a conhece essa pessoa? (Se “não”, corte.)
– Você pode imaginar seu casamento sem essa pessoa? (Se “sim”, corte.)
– Você está convidando essa pessoa por obrigação? (Se “sim”, corte.)

7. Não tenha pressa

Planejar um casamento exige muita pesquisa e dedicação, mas não é preciso ter pressa: curta cada etapa, visite vários espaços, prove vários cardápios, conheça várias pessoas. Aos poucos, naturalmente, o casamento começará a ganhar forma e, quando você menos esperar, terá chegado o grande dia!

*Nota: o casamento é um momento muito pessoal para qualquer casal, por isso, todas as dicas expostas aqui são apenas sugestões, para serem discutidas a dois e consideradas ou não de acordo com cada situação.

 

Fonte: Guia da Semana

5 dicas fundamentais para daminhas e pajens



Depois da entrada da noiva, um dos momentos mais aguardados na cerimônia é a entrada das daminhas e dos pajens.

Depois da entrada da noiva, um dos momentos mais aguardados na cerimônia é a entrada das daminhas e dos pajens. As crianças sempre roubam a cena e os seus olhares puros e doces, junto com a espontaneidade típica delas tornam a cerimônia ainda mais emocionante e alegre.

Crianças são imprevisíveis e isso é ótimo, mas há como criar um clima favorável para que os sorrisos e as risadas, com a entrada delas, sejam de alegria e não de nervosismo. Para evitar que as crianças sintam-se desconfortáveis há algumas dicas básicas:
1. Elas devem provar a roupa com antecedência, e o momento de experimentá-las deve ser alegre, lúdico, repleto de brincadeiras. É muito importante que a mãe e a noiva, sintam o toque do tecido, ele deve ser macio, e a roupa não pode ficar muito apertada, assim como o sapato. Se nós, adultos, já nos incomodados com tecidos ásperos, roupas e sapatos desconfortáveis, imagine uma criança.
2. O ideal é que as daminhas e os pajens se conheçam, se esse não é o caso, o melhor é que eles sejam apresentados antes e brinquem juntos, para que exista uma conexão. Assim, vão adorar caminhar lado a lado durante a cerimônia.
3. É muito importante respeitar o horário de sono e de comer deles, esses dois fatores normalmente deixam as crianças muito mal humoradas e a probabilidade delas chorarem ou de não quererem entrar é alta. Caso o casamento seja mais tarde ou no horário de dormir ou da refeição delas, cabe a mãe, uma semana antes, mudar um pouquinho a rotina do seu filho, assim no dia do casamento ele já estará acostumado com os novos horários.

4. Há uma moda de colocar um bebê em um carrinho e colocar outra criança um pouco maior para empurrá-lo, cuidado isso é muito perigoso! Como falamos, crianças são imprevisíveis e essa tendência pode colocar em risco a segurança do bebê. Nós não indicamos essa ideia.

5. E uma última dica fundamental: crianças colocam tudo na boca, então cuidado com flores tóxicas ou com perfumes muito fortes.

Com esses conselhos não há como errar e depois é só curtir o momento e as fotos que com certeza serão lindas!
Fonte: Marieé

Os 4 passos iniciais para organizar seu casamento



Aqui a gente reúne os quatro primeiros passos de um ótimo planejamento de uma festa de casamento. Para estas etapas, não é necessário contratar nenhum profissional, mas é uma tarefa que muita dedicação e tempo dos noivos.

DEFINA O ORÇAMENTO

Estipulem quanto estão dispostos a gastar. Veja se os pais irão ajudar de alguma maneira e qual será a quantia. É importante que esse valor esteja claro para o casal, não vale usar as economias definidas para outras conquistas sem o consentimento de ambos, combinado?
Dica: liste os cinco itens mais importantes no casamento para os noivos e que consequentemente estão propensos a investir mais.

ESCREVA A LISTA DE CONVIDADOS

Antes de saírem colocando todos os nomes em um planilha de excel, estipulem critérios para as pessoas serem convidadas ou não. Isso irá facilitar a criar a lista com mais coerência e sem culpa.
Dica: após o casal ter definido esses critérios, divida-os com os pais. Eles com certeza pretendem convidar algumas pessoas, principalmente se eles estiverem ajudando no orçamento. Sejam francos para evitar futuros problemas. Peçam que eles consultem a opinião, orçamento e planejamento de vocês antes de saírem convidando.

REÚNA AS INSPIRAÇÕES

Essa é uma das partes mais divertidas. Buscar referências e inspirações é importante para ajudar o assessor do casamento a traduzir melhor o estilo que os noivos desejam. Porém, algumas noivas começam a se sentir perdidas durante essa busca, pois não conseguem fazer a conexão ou visualizar como tudo que querem pode ficar harmonioso. Deixe isso de lado, pois o assessor junto a um decorador irá tomar conta disso. Após, essa pesquisa ficará mais fácil para os noivos definirem se querem um casamento na praia, no campo, ou numa casinha de sapê.
Dica: envolva o noivo nessa pesquisa. Não precisa pedir para ele procurar no pinterest, mas mostre as imagens que você selecionou para cada item e veja quais as reações dele.

ELEJA PADRINHOS E MADRINHAS

Decidam quantos e quem serão os padrinhos e madrinhas. Não precisam ser necessariamente familiares, e não existem regras quanto a quantidade. Importante: apesar de não termos regra para quantos padrinhos e madrinhas deve ter no altar, pense que tudo deve estar em harmonia. Não é interessante esteticamente ter três casais de um lado e dois do outro.

Feito esses primeiros passos, o planejamento para o grande dia com certeza começou com o pé-direito.

 

Fonte: Donna

Maquiagem para noiva: delicadeza nos traços e durabilidade são essenciais



Para a maquiagem do grande dia, preparação da pele, escolha cuidadosa das cores e respeito ao seu estilo são fundamentais

Se a maquiagem que a gente usa para ir em uma festa já é motivo de indecisão, imagine então a maquiagem do nosso casamento? Apesar de gerar muita dúvida na sua escolha, existem algumas dicas e truques essenciais para que a make do grande dia seja tão perfeita quanto a gente deseja!

A preparação

Engana-se quem pensa que a maquiagem começa apenas algumas horas antes da cerimônia. Quanto mais saudável e bem tratada a pele já estiver quando o grande dia chegar, mais facilmente será feita a maquiagem e muito mais bonita ela ficará. Assim, protetor solar 24 horas, bons hidratantes, uma alimentação saudável e beber muita água são fatores que ajudam a manter a pele bem cuidada. Além disso, uma consulta ao dermatologista semanas antes ajuda a manter uma rotina de cuidados com a pele até a chegada do grande dia.

O que deve ser levado em conta?

A personalidade da noiva: Antes de mais nada é importante conversar muito com o maquiador, mostrando algumas referências e ideias que haviam sido pensadas para a maquiagem.

É dever dele orientar o que se encaixa melhor, mas tudo é pensado em conjunto para manter a personalidade da noiva, como conta a maquiadora profissional Célia Fernandes. “É papel do maquiador fazer uma make que se encaixe no perfil da noiva, usando técnicas profissionais para valorizar seus pontos fortes e disfarçar seus pontos fracos.” Essa leitura de personalidade ajuda a criar uma maquiagem que combine com a pessoa e seu estilo, seja ele romântico, moderno ou tradicional.

Cabelos e acessórios: A maquiagem não precisa e nem deve ser feita exclusivamente para combinar com o vestido, mas algumas informações como o penteado e os acessórios usados pela noiva são importantes para seu estilo e escolha de cores.

Detalhes da cerimônia: O maquiador precisa saber de informações da cerimônia como o período em que ela irá ocorrer – manhã, tarde ou noite – e o lugar – igreja, campo, praia, etc. Além disso, outros detalhes como a decoração e traje dos convidados também são importantes.

A escolha de cores e o acabamento

Maquiagens muito coloridas acabam atraindo para si atenção em excesso, além de soarem carregadas nas fotos. Isso, no entanto, não quer dizer que não se pode inovar. “Se a noiva tiver um perfil mais ousado, mais moderno, porque não fazer a make mais escura, como um total black?” destaca Célia.

Para as mais clássicas, tons mais claros como nude e marron são certeiros e mais fáceis de criarem harmonia, mas também é importante lembrar que maquiagem mais natural não é sinônimo de pouca maquiagem. A pele sempre deve estar muito bem preparada e viçosa e mesmo que a maquiagem seja leve, todo o acabamento deve ser preciso. Base e pó devem ser aplicados não só na região do rosto, mas também por todo o pescoço e colo, equilibrando o tom da pele e evitando que nas fotos a noiva aparente duas tonalidades.

 

Fonte: Dicas de Mulher

6 dicas para planejar o casamento, a festa e a lua de mel



Em meio aos preparativos do tão esperado dia do casamento, é fácil que um casal perca o controle e ultrapasse seus limites de gastos.

Por isso, é importante manter o orçamento sob controle e os objetivos financeiros de longo prazo da nova família em mente, mesmo com a ansiedade à flor da pele, alerta a consultora de investimentos.

A fim de apontar o melhor caminho financeiro até o altar, a especialista selecionou seis dicas para planejar a cerimônia, a festa e a lua de mel.

Afinal, é melhor juntar todo o dinheiro que o casal tem para os eventos em uma única aplicação ou em fundos de investimentos diferentes? O que é mais vantajoso e quais os fundos indicados? Confira a seguir:

1. Coloque o plano no papel

Após a decisão de dar esse grande passo, o primeiro a fazer é listar cada detalhe do que se quer fazer e estimar o custo de cada um, recomenda a consultora.

“Dá um trabalhão, mas todo grande projeto exige esforço e comprometimento”, lembra.

Na internet, você encontrará várias listas já prontas. Basta fazer o download de um delas e personalizá-la conforme seus sonhos e disponibilidade financeira: cerimônia, trajes, convites, recepção, música, flores, decoração, lua de mel etc.

2. Seja fiel ao plano

O casamento é um projeto duradouro, mas durante a fase dos preparativos da festa, o orçamento acaba sendo deixado de lado, segundo ela.

De acordo com pesquisa da empresa Quem Casa Quer Site, o custo médio de uma festa de casamento para 80 a 120 convidados fica em torno de R$ 40 mil.

Se levarmos em conta a inflação nesse período, esse valor já deve estar entre 10% e 20% superior. Ainda, de acordo com a mesma pesquisa, 50% dos casais gastam mais do que o planejado.

Diante dessas informações é muito importante ficar atento para não se desviar do planejado, sobretudo porque há muito emoção envolvida.

Antes de comprometer todo o dinheiro nos gastos do casamento, coloque os custos em perspectivas e pense que a vida continua depois que a festa acabar. Se você não seguir o orçamento, corre o risco de estourar as finanças antes que a lua de mel acabe.

3. Pagamento à vista ou parcelado?

Depende. Se o casal for organizado, os custos que não tiverem desconto para o pagamento à vista podem ser parcelados ou jogados mais pra frente.

Quando há desconto para o pagamento, em geral, vale pagar no ato, pois o desconto costuma ser maior do que deixar o dinheiro aplicado, explica Sandra.

4. De onde tirar o dinheiro?

Um ponto essencial a ser definido enquanto você mapeia o plano do seu casamento é como vocês vão bancar os gastos: se vocês possuem recursos aplicados? A família vai ajudar? Vão tomar dinheiro emprestado ou usar cartões de crédito?

O problema de fazer um casamento sem dinheiro é que você vai ter que pagar tudo de volta com juros. Não apenas o casamento vai ficar mais caro, mas vocês vão começar uma nova vida com uma sobrecarga financeira, lembra a consultora.

5. Evite as dívidas

As finanças costumam levar os casais ao desentendimento. As dívidas podem adicionar estresse ao casamento. Sabendo disso, não é melhor fugir das discussões?

Curtir o grande dia com uma situação financeira confortável é a melhor opção.

6. Após as comemorações…

Mesmo que vocês tenham dinheiro para pagar tudo, vale a pena limitar os gastos para o futuro que vai começar agora. Mesmo sabendo que o foco é o grande dia, vale o exercício de pensar no que mais vocês poderiam fazer com o dinheiro disponível.

Não poderia ser o suficiente para dar entrada num imóvel ou quitar algumas (ou todas) as outras dívidas? Se você investir esse dinheiro para futuro vai conquistar muito mais, sugere.

Por exemplo, suponha aplicar R$ 20 mil com retornos esperados de 12% ao ano. Em 20 anos, você pode ter R$ 193 mil, ou seja, quando as crianças forem para faculdade.

Ou, em 40 anos, você já estará próximo de se aposentar as economias realizadas no casamento podem valer aproximadamente de R$ 1,9 milhão.

Fonte: Exame

Guia definitivo de bebidas para casamento



Aprenda como servir e harmonizar bebidas em festas de casamentos.

A festa de casamento é o grande sonho de muitos casais. Cada festa é única e deve imprimir a personalidade do casal. Depois de definir data, local e estilo de casamento é preciso contar com uma boa organização, buffet, decoração entre outras coisas que farão desse momento único para todos presentes. O cardápio é item de extrema importância em qualquer festa e a bebida tem papel fundamental na lista do casamento. Durante a festa existem bebidas que não podem faltar – são consideradas básicas em qualquer evento social. No post de hoje preparamos uma lista e dicas de bebidas que precisam ter presença confirmada na sua festa de casamento.

Escolhendo a bebida ideal

Para pautar o tipo de bebida que será servida é preciso considerar o horário, o cenário, e a estação em que vai acontecer a festa. É comum hoje em dia, oferecer uma variedade grande de bebidas no casamento – como drinks, caipirinhas, uísque, vinhos e espumantes e até cerveja. Para casamentos que aconteçam durante o dia como no campo ou na praia – a bebida mais indicada é o espumante tanto o branco como rose. Opte sempre por bebidas mais leves no verão como o vinho rosé de fundo de frutas cítricas. Se o casamento for ocorrer a noite a dica é apostar em um vinho mais encorpado, e para o inverno sempre opte pelo vinho tinto que harmonize com o restante do cardápio.

Considere que um tipo de bebida não elimina o outro, então optar pela diversidade é uma grande chance de agradar a todos os convidados.

Como servir?

Um ponto muito importante que faz toda a diferença na dinâmica do cardápio em relação às bebidas é como e em que momento elas serão servidas. Por exemplo, as bebidas destiladas só devem ser servidas no bar junto à bartenders na produção de drinks ou servir em pequenas doses. Já os vinhos devem ser servidos em garrafas durante o jantar. Para cada tipo de vinho há um estilo de taça. Para vinhos tintos, deve-se usar a taça com bojo; para os espumantes, taça flute, já para os vinhos brancos ou rosé use uma taça tulipa ou bordeaux.

No caso das cervejas é adaptável a qualquer estilo de casamento. Para casamentos mais descontraídos – é legal servir cervejas long neck direto no bar ou apostar em um bar de cervejas com importadas, nacionais e artesanais.

Harmonização

O principal segredo com relação às bebidas de casamento é harmonizá-las de acordo com o cardápio que será servido. Antes de pensar na harmonização é preciso definir o estilo do serviço e o que conterá no cardápio. Em casos de bufês de ilhas ou fingers food , opte pelo espumante, já que é possível harmoniza-los com as comidinhas do buffet. Para o buffet de pratos o mais adequado é harmonizar com um vinho tinto mais estruturado.

Gostou das nossas dicas de como servir bebidas em festas de casamento? Acesse a loja online da Tenda Drive e compre todas as bebidas em atacado e deixe sua festa de casamento perfeita.

Fonte: Terra

Casamento ao ar livre: quando a estruturação começa do zero



Profissionais com nome de peso no universo wedding nos contam detalhes sobre o planejamento da estrutura de um casamento ao ar livre. Veja as dicas

Fazer uma comemoração intimista, ao ar livre ou no jardim da própria residência faz parte do sonho de muitas noivas. Porém, quando a ideia é fazer um home wedding ou até mesmo casar em locais que não disponibilizam uma estrutura fechada – como a de um salão social, por exemplo – existem alguns cuidados indispensáveis na logística e estruturação da cerimônia e recepção. Lela Eventos, Tissi Valente, Lonarte e a Two Lights nos deixaram por dentro dos detalhes que devem ser considerados quando a estruturação é planejada do zero.

LOGÍSTICA

A visão logística é uma das principais questões. Para tudo funcionar bem, além de acertar na escolha dos profissionais, o projeto decorativo, o planejamento de som e iluminação e o cerimonial precisam estar ainda mais alinhados!

  • Água e Toilette

Lela Eventos ainda indica a contratação de banheiros portáteis, caso o local não disponibilize a estrutura e, também, de um caminhão pipa para suportar a frequência do uso de descargas e enxágue de louças do bufê.

  • Descarregamento de material

A Lonarte enfatiza a questão da logística para chegada do material. Dependendo da dificuldade de acesso ao local, o descarregamento pode ser feito em dois dias.

  • Cobertura e temperatura do ambiente

Para a assessora Lela Eventos uma das principais preocupações desse tipo de projeto é cobertura do espaço. Além do tamanho do toldo, o tipo e o material podem variar. Nessa questão, o clima tem grande influência: quando a probabilidade de chuva é alta, o toldo pode apresentar cobertura lateral.

A decoradora Tissi Valente completa e afirma que horário do casamento também intervém. Se ele for realizado de dia, deve ser considerado se o material que forra o toldo – geralmente plástico – vai deixar o espaço interno quente. Se for o caso, a colocação de ar-condicionado deve ser adicionada à logística.

  • Peso x Sustentação

Outra questão apontada pela expert em decoração é a capacidade de sustentação da estrutura. O peso de equipamentos de iluminação, globos espelhados e lustres é outro fator que deve ser levado em conta.

INFRAESTRUTURA E MATERIAIS

Diversas estruturas podem ser planejadas e montadas para o grande dia. A Lonarte é especialista na cenografia e conta com amplo repertório de suportes e materiais.

  • Toldos–  Estrutura em ferro e madeira, forrado em tecido e coberto com plástico branco ou transparente. O design fica a critério do projeto do decorador.
  • Pista de dança– Estrutura em madeira para colocação de plotter, feita em fórmica com desenho e cores a definir ou ainda em vidro sobre piscina.
  • Colocação e fechamentos– Fechamentos com cortinas de tecido, plástico transparente ou courvim branco e colocação de guarda-corpo (é uma proteção para áreas de risco, por exemplo, ao redor da piscina).
  • Montagem– Palcos com estrutura em madeira, forrado em carpete de cor a definir, chupás geralmente em voil de cor a definir e gazebos com estrutura em ferro (similar à chupá, porém redonda e com cinco metros de diâmetro).
  • Praticável– Estrutura em madeira forrada em carpete de cor a definir, geralmente utilizado como degrau ou pequenos palcos com variação de altura.
  • Piso– Estrutura em madeira forrada em carpete de cor a definir para locais nivelados e desnivelados.
  • Forração– Forrações de palco, piso ou diretamente no chão em carpete de cor a definir.

SOM E ILUMINAÇÃO

 A Two Lights indicou as principais questões referentes ao som e iluminação. Uma visita técnica, junto com o cerimonial e a decoradora, é feita para alinhar todas as minúcias do casamento. Nesse momento, são estudados os melhores ângulos para equipamentos e instrumentos e o posicionamento do gerador e dos cabos (levanto sempre em conta o tamanho dos cabos).  Murilo, representante da empresa, explica que a quantidade de convidados influencia no tipo de equipamento. É importante que o som atinja o ambiente de maneira eficaz e confortável.

Na visita técnica, o espaço é analisado e o plano de iluminação é feito pensando em destacar as melhores características do local.  A iluminação recebe sempre um toque artístico: perspectiva de luz, refletores e a aplicação de luz âmbar são algumas das técnicas usadas para ressaltar o que for necessário.

TEMPO

Planejar com antecedência é um dos segredos do sucesso do evento. Para criar o perfil do décor, Tissi Valente recomenda 1 ano de antecedência à data do casamento. Para visitar o local e resolver as questões de montagem e estrutura, a decoradora indica o tempo de 6 meses. Para isso, são necessárias de 2 a 4 visitas técnicas, dependendo da dificuldade de acesso ao local. Lela Eventos e Two Lights assinam embaixo, sugerindo também o tempo mínimo de 6 meses.

 

Fonte: Inesquecível Casamento

Casamento: Outono serve de inspiração para decorações incríveis



O verão ainda é a estação queridinha da maioria das noivas, mas acredite: o outono tem seu charme e merece uma oportunidade de mostrar que pode servir de inspiração. Usando referências da estação, como a ausência de flores e a iluminação mais quente, o visual da festa pode ser marcado pelo clima aconchegante.

A especialista explica que as principais referências para decorações em clima de outono vêm de outros países, especialmente do hemisfério norte, onde as estações são mais marcadas pelas mudanças climáticas. Ela ressalta ainda que é importante ter em mente que o clima brasileiro pode ser uma caixinha de surpresas. “Sempre precisamos nos preocupar com chuvas, muito calor, ou uma mudança brusca de temperatura com frentes frias. O clima da cidade é sempre imprevisível”, lembra.

A temperatura externa, no entanto, não deve interferir nas escolhas da noiva para os ambientes da festa. Festa inspirada no outono em pleno mês de novembro? Por que não? “A noiva pode tudo! Nunca me canso de dizer que o mais importante de uma cenografia é a luz. Com mudança de luz  – não somente a cor, mas a abertura do foco, temperatura, intensidade, etc –  é que se finaliza o clima desejado. É possível, por exemplo, ter uma festa com tons de terra com clima de inverno. Luz é tudo!”, afirma.

“O segredo está em não chapar um só tom de marrom, nem um único material. Nesta festa usamos couro, madeira, espelhos e tecidos diversos para não ficar monótono”, contou. Outro truque importante para obter o clima de outono é não usar luz âmbar. “As pessoas costumam achar que tudo fica com cara de outono quando a luz é laranja, mas o efeito pode ser desastroso. A festa fica sem profundidade, sem contraste e monótona.”

A ausência de flores também é imprescindível para a composição do tema. Toda a decoração foi feita com galhos secos de jabuticabeira pintados de cobre, folhas de plátano soltas nos centros das mesas grandes e arranjos com folhas de magnólia desidratadas nas mesas redondas, lounges e buffets. O uso de folhagens amarronzadas ou avermelhadas no lugar das verdes também ajudou muito na composição final.

Para desenvolver a paleta de cores que irá reger o visual da festa, a decoradora apresenta sempre a cartela Pantone ao cliente e juntos eles definem todas as tonalidades. “A paleta de cores deve ter no mínimo 5 tonalidades. Lembrando que marrom e bege não fazem parte da paleta de cores, são apenas o ponto de partida. É preciso selecionar pelo menos 3 tons de marrom, 3 de bege e ainda cinzas para os  ‘pontos frios’, para criarmos contraste”, explica especialista.

Normalmente considerado um elemento frio, o espelho pode ser muito útil em uma festa de inspiração outonal. “O espelho reflete o que temos na festa. Portanto, se temos velas, o espelho reflete imagem de calor. Nesta festa, especificamente, como havia 48 árvores secas e altas, pensamos que ficaria muito interessante refletir isto na superfície da mesa. Já nos lounges, que precisam ser confortáveis, predominava o couro e tecidos cinza risca de giz”, detalhou.

 

Fonte: Claudia

O que toda noiva deveria saber antes de casar



Segredos que toda noiva deveria saber, mas ninguém conta. Conselhos e dicas.

 

Sempre recebemos conselhos sobre o que e como fazer nossos preparativos para o grande dia. Aí vão algumas dicas que ninguém nunca contou.

1 Escolha do vestido, sem cauda ou anágua para não sentir muito calor

Opte por um vestido leve sem cauda ou anágua para não sentir muito calor. A maioria das noivas pensam em um vestido clássico, rodado, cheios de tafetá, seda, bordados e cristais. Mas vestidos muito cheios deixam seu corpo isolado mantendo o calor, isso significa suar. Uma dica é usar um shortinho evitando o contato “coxa a coxa” ou passar um talco, evitando assaduras causadas pelo suor.

2 Manter-se hidratada

É um pouco complicado, muitas noivas evitam os líquidos temendo ir ao banheiro com frequência, algumas para não se sentirem inchadas. A maioria está tão envolvida que esquece de tomar água e até mesmo comer qualquer coisa. Temos que lembrar que os vestidos de casamento são muito quentes e ninguém quer sair do seu casamento passando mal, certo? Uma dica: peça as amigas, familiares, aos garçons, ou até mesmo a cerimonialista para que te sirvam água o tempo todo.

3 Consultar o seu fotógrafo ao criar agenda do seu casamento

Se você gosta de fotos, é essencial que consulte seu fotógrafo para saber quanto tempo vocês precisam. Algumas poses só funcionarão em um determinado momento do dia. Conte ao fotógrafo seus desejos. E deixe o noivo a par da situação.

4 Preste atenção em como vestir seu vestido

Geralmente vestidos de noiva são complicados. Uma dica é no dia da prova leve alguém com você para gravar o passo a passo, ou combine com quem fez seu vestido para te acompanhar no dia e ajudar.

5 Passe informações importantes para o fotógrafo

Por exemplo: parentes que possam estar separados, evitando constrangimento, pessoas que você não pode deixar de tirar foto. Coisas assim devem ser passadas com antecedência.

6 Tenha um kit de emergência para os noivos

Planeje esse kit: coloque analgésicos, antitérmico, agulha, linha, alfinete, grampos, band-aid. Essas coisas podem ser uma mão na roda se precisar de ajuda.

7 Olhe um para o outro durante a cerimônia

Lembre-se que você vai casar com seu noivo, quando forem dizer os votos, olhem um para o outro. Assim terão certeza de que as fotos ficarão mais românticas.

 

Fonte: Blasting News

As dicas para ter fotos perfeitas no dia do seu casamento



Todos rumo ao altar
O casamento é um dia muito especial, principalmente para noivas, que crescem assistindo contos de fadas e idealizam o grande dia desde crianças. E para eternizar este momento, nada mais importante do que as fotos da festa. No entanto, não é tão fácil sair bem nas fotografias. Afinal, as lágrimas correm soltas… Por isso, decidimos te ajudar e te dar três dicas infalíveis para você arrasar sob os flashes:

Sorria, meu bem!
Ok, pode parecer um conselho idiota, mas não é! O sorriso ilumina sua beleza natural e faz com que o momento do casamento seja lembrado exatamente como deveria ser: alegre, feliz!

Não olhe para a câmera.
As fotos mais fofas e charmosas são aquelas nas quais você saiu o mais natural possível, sem posar muito. Tipo olho no olho com o amado.

Reserve um tempo para as fotos, mas não limite-se:
É muito importante acrescentar no seu cronograma um período de 30 a 45 minutos reservados apenas para os fotógrafos fotografarem os noivos. No entanto é sempre bom deixar os profissionais soltos, exatamente para capturar aqueles momentos espontâneos do casal, no qual estão trocando carinhos verdadeiros durante a cerimônia.

 

Fonte: E!Online